quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2010

Carlos Silveira


Amanhã, pelas 22,30h. A não perder.


Apareçam!


Obrigado

Resta-nos agradecer a toda a gente que assinou a nossa petição, e a todos aqueles que aparecem e que fazem do Lusitano Clube aquilo que é.

segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2010

PORTUGAL NO CORAÇÃO

Confirmada a presença do Sr. Presidente da Direcção - Luis Carvalho, com a Roda de Choro de Lisboa (a nossa banda residente todas as terças-feiras) no programa da RTP1 - PORTUGAL NO CORAÇÃO. Amanhã (dia 16 de Fevereiro) a partir das 15,00h.

quinta-feira, 4 de Fevereiro de 2010

Próximos Concertos no Lusitano Clube

Beduínos a Gasóleo (sábado dia 6 de Fevereiro, às 22,30h)

e os

Rockes do Sótão (domingo dia 7 de Fevereiro, às 18,00h).

Rua São João da Praça, 81, r/c 1100-419 Lisboa Alfama/Sé
Telefone: 218 869 472

quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

O Lusitano faz 104 anos


Bandeira do Lusitano Clube


1 de Dezembro de 1905. Era já noite longa. Um grupo ligado à maçonaria conspira, junto à Sé de Lisboa, contra a já velhinha monarquia.

É necessário um espaço. Um espaço dedicado à cultura e ao desporto é certo, mas que sirva também de local onde possam ter as suas reuniões secretas. É então, com a mística que lhes era característica, bem patente aliás na bandeira do clube que curiosamente em tudo faz lembrar a futura bandeira da república, mas com a particularidade de ter sido criada cinco anos antes desse advento, que fundam nessa mesma noite o Lusitano Clube de Alfama sob o lema “Instruir para construir”.

Passados os anos de glória, comum ao associativismo, eis que por razões várias, nomeadamente pelo êxodo da população, o Lusitano Clube entra nos anos 60 em declínio mantendo a instituição a porta aberta apenas graças à generosidade de alguns sócios.

Porém, em 2008, o esforço, dedicação e motivação de uma nova equipa, empenhada em fazer renascer este centenário e histórico clube, torna-o num dos pontos obrigatórios da vida cultural da cidade de Lisboa onde se pode apreciar arte nas suas varias concepções e de que as noites de terça feira, com a famosa Roda de Choro de Lisboa, são o seu máximo expoente.

No próximo dia 1 de Dezembro, associado à simbólica data comemorativa da Independência de Portugal, O Lusitano Clube faz 104 anos de dedicação à arte e ao desporto, em suma, de dedicação à cultura.


Lusitano Clube

domingo, 27 de Setembro de 2009

As origens da Roda de Choro

O som inconfundível do Choro tem andado à solta por Lisboa, dizia à dias a revista Factor Lisboa.Todas as terças-feiras, o Lusitano Clube apresenta-a, numa festa à música que convida todos a um pézinho de dança. Mas afinal quais as suas origens?

A chegada da côrte portuguesa ao Rio de Janeiro em 1808 foi a matriz deste género musical.Dois anos depois, um decreto manda estabelecer em cada regimento um corpo de
música e a partir de 1814, espalha-se pelos quartéis o ensino e a prática de
instrumentos mais atualizados, em substituição às antigas bandas de tocadores
de charamelas, pífanos, trombetas, caixas e timbales.
Pode-se afirmar sem margem de dúvida que o choro é primo direito do fado, da morna e também do tango, pois partilha com estes, várias influências de raiz.
A reforma urbana, os instrumentos e as músicas estrangeiras, juntamente com a abolição do tráfico de escravos no Brasil em 1850, podem ser considerados uma “receita” para o surgimento do Choro, já que possibilitou a a emergência de uma nova classe social, a classe média, composta por funcionários públicos, instrumentistas de bandas militares e pequenos comerciantes, geralmente de origem negra, nos subúrbios do Rio de Janeiro. Essas pessoas, sem muito compromisso, passaram a formar conjuntos para tocar de “ouvido” essas músicas, que juntamente com alguns ritmos africanos já enraizados na cultura brasileira, como o batuque e o lundu, passaram a ser tocadas de maneira abrasileirada pelos músicos que foram então batizados de chorões.
O seu repertório é uma palete colorida, onde constam compositores sonantes do género, como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo ou até Chico Buarque, sendo que ritmos portugueses como o corridinho ou o fado são também virtuosamente trabalhados de forma a evidenciar esta proximidade das linguagens lusófonas.
Com muita festa, o Lusitano todas as terças apresenta a mais animada das noites de Lisboa para ouvir a célebre Roda de Choro.

sábado, 8 de Agosto de 2009

Raúl Solnado faleceu. As nossas homenagens

O pano fechou para Raúl Solnado. Os nossos aplausos de pé. Até sempre.

Novo cartão “Viva Viagem Bairros Históricos” coloca comerciantes dos bairros históricos em pé de guerra e deixa moradores apreensivos

Por Jorge Santos Silva

A EMEL, na sua missão de gestão da mobilidade e do estacionamento em Lisboa, está a implementar, conforme políticas definidas pelos Regulamentos, um novo sistema de acesso aos Bairros Históricos – Bairro Alto, Alfama, Santa Catarina/Bica e Castelo – com a introdução do acesso para não residentes através do cartão “Viva Viagem Bairros Históricos”.
Até aqui tudo muito bem, não fosse o caso de tal medida ter posto em verdadeiro pé de guerra os comerciantes locais que, quer de dia e sobretudo de noite se vêm assim impedidos de deslocar a sua viatura para junto do local de trabalho, o que para muitos, nomeadamente as casas de fado que abundam nestes locais, como é o caso por exemplo de Alfama, se torna num enorme inconveniente, ate porque “muitas vezes saímos daqui ás tantas da manhã com o dinheiro todo para depositar no cofre nocturno e sem carro torna-se perigoso”, como afirmou o proprietário de uma conhecida casa de fados em resposta para o Cidadania LX.
E tudo isto porquê. Porque quando a medida foi implementada por decreto, sem ouvir nenhum dos interessados e quando procederam à alteração do tarifário de estacionamento, esqueceram-se pura e simplesmente dos comerciantes ao fixarem as novas regras, senão vejamos:
Os Comerciantes podem, diariamente, aceder nas 24 horas e estacionar (nos lugares permitidos) até 210 minutos, o que é manifestamente insuficiente levando em questão a carga horária laboral e a especificidade horária de muitos dos estabelecimentos locais ao funcionarem à noite como foi dito.
Ora quem tem garagem a EMEL fez gentilmente saber que pode aceder para estacionar na respectiva garagem sem limite de tempo, nas 24 horas do dia, o que constitui de facto uma variante inovadora, que por acaso até nem está prevista nem nada no Código Civil no seu art. 1543º ao estipular a obrigação do Direito de Servidão e Passagem.
Os Visitantes podem aceder das 07h00 às 20h00, de Segunda a Domingo, desde que portadores de um cartão “Viva Viagem Bairros Históricos”, por um período até 5 horas. Os primeiros 30 minutos são gratuitos, aplicando-se ao restante tempo de permanência as tarifas aprovadas em Regulamento* e de acordo com tarifário que abaixo se publica.
Cargas e Descargas. Podem aceder, de Segunda a Sábado, as viaturas que façam comprovadamente operações de cargas e descargas de apoio aos comerciantes e aos residentes, até ao limite de 1 hora por período fixado, podendo a respectiva Junta de Freguesia aprovar acessos temporários por motivos justificados de força maior.
O cartão “Viva Viagem Bairros Históricos” será pois um cartão recarregável e está disponíveis na Loja EMEL e nos Parques da Calçada do Combro e das Portas do Sol. Podem ser obtidos por uma caução inicial de € 25,00 (reembolsável com a devolução do cartão) e carregável com um valor adicional para estacionamento*.
O que leva efectivamente à indignação, principalmente dos comerciantes locais que, embora com promessas de terem um cartão com adaptações à sua realidade mais para o futuro, o facto é que neste momento tem de pagar as taxas que se seguem e que deixo à vossa consideração dos leitores sem mais comentários.

*Tarifas de Estacionamento: até 30 minutos gratuito; 1 hora € 15,00; 2 horas € 30,00;a partir da segunda hora € 30,00 por cada hora.

sexta-feira, 17 de Julho de 2009

Petição - Salvem o Lusitano Clube

Por favor assinem e divulguem o mais possivel. Vamos criar um elo de comunicação e salvar esta secular Associação recreativa da cidade de Lisboa.
Ler e assinar aqui:

segunda-feira, 15 de Junho de 2009

Obras no Lusitano

Num esforço financeiro notável, só possível graças ás inúmeras actividades que a direcção do Lusitano Clube tem conseguido levar a cabo, iniciaram-se recentemente obras que passaram não só pelo seu aspecto, pintura, espelhos, vidros etc. mas também a completa alteração do sistema eléctrico que estava obsoleto, constituindo um perigo real. Para além disso, puseram-se à vista os azulejos do séc. XVIII que haviam em tempos idos sido totalmente cobertos com várias camadas de tinta o que, naturalmente, estando esta direcção apostada na divulgação cultural, não podia obviamente manter esta situação no seu próprio interior.
Basta ver as imagens do antes e depois das obras para ver as notáveis modificações.
Para além disto foi também adquirida uma aparelhagem e sistemas de luz profissionais, o que tem permitido a visita de celebres grupos que aqui já podem actuar, bem como um ecrã gigante projectável que permite acompanhar eventos de actualidade televisivos, como os jogos de Portugal.
Assim convidamo-vos a todos, sócios e visitantes, a aparecer e julgar por vós o que é uma associação recreativa de 1905 com os olhos postos no séc. XXI.

Antes das obras



Depois das obras






domingo, 14 de Junho de 2009

Marchas de Santo António de Lisboa 2009 - Marcha de Alfama

Alfama e Castelo foram as grandes vencedoras do concurso de Marchas Populares de Lisboa 2009. O primeiro lugar ficou assim repartido por dois bairros, tal como o segundo lugar que coube à Madragoa e a Marvila.
A marcha de Alfama teve como padrinhos a socialite Cinha Jardim e o actor Heitor Lourenço enquanto que os padrinhos da marcha do Castelo foram o toureiro Joaquim Bastinhas e a cantora Chiquita.
Além do primeiro lugar, a marcha de Alfama conquistou os prémios de Melhor Musicalidade e Desfile na Avenida enquanto que a do Castelo arrecadou o troféu de Melhor Coreografia e Melhor Cenografia (ver 'Outros Prémios').

sexta-feira, 12 de Junho de 2009

A freguesia e os seus monumentos - O palácio dos condes de Coculim

Pormenor do palácio, junto ao Arco de Jesus

Pormenor do palácio pós terramoto (estado actual)

Se o IGESPAR nem ninguem impedir, parece que o Palácio dos Condes de Coculim vai passar a ser um Hotel de 5 estrelas no Bairro de Alfama. Fica situado na Rua Cais de Santarém, nº 66. Pertenceu ao Marquês de Fronteira e passou a um filho, D Francisco de Mascarenhas, o 1º conde de Coculim (nome de uma das terras lusitanias da Índia). Era um edifico que na sua origem datava do séc. XVII e uma das vitimas do terramoto de 1755. Em 1965 parte do que foi depois reconstruido era usado pela firma Sommer &C.ª, para armazém. Triste fim. Vazio e em alto estado de degradação apenas se consegue ver o brasão na esquina com a Rua Arco de Jesus e uma porta Barroca. Muitos se têm levantado contra esta obra pela volumetria da mesma. Esperemos para ver.


Projecto de requalificação e construção do novo hotel de 5 estralas para o local

Festas de Santo António

São noites de grande alegria. Decoram-se as ruas com balões e arcos de papel às cores, há bailaricos nos pequenos largos e altares para os santos a pedir sorte. Em Lisboa, celebra-se o Santo António casamenteiro de 12 para 13 de Junho. «Santo António, Santo Antoninho, Arranja-me lá um maridinho...» é um dos mais antigos pregões populares. Na Avenida da Liberdade há Marchas, um desfile dos bairros da cidade. Centenas de figurantes e muito público a aplaudir o favorito. É um espectáculo a não perder. Se gostar de alguém não perca a tradição, declare-se no calor da festa e ofereça um manjerico com uma quadra de amor. No meio de tanta agitação, quando tiver fome, escolha a ementa da festa: Caldo Verde, Sardinha Assada, pão e vinho tinto. Assim se comemora o dia de Lisboa.

quarta-feira, 10 de Junho de 2009

Mais uma terça-feira de arromba no Lusitano

Esta terça-feira a Roda de Choro no Lusitano Clube de Alfama ultrapassou as melhores expectativas indo além dos 250 visitantes, numa das que foi das mais animadas noites.
Já a madrugada ia alta quando os últimos convivas abandonaram o clube com uma certeza: que a noite tinha sido de arromba e que voltariam. Era essa a vontade expressa a este blog do recém eleito eurodeputado Rui Tavares (na foto), ou do comentador do programa da SIC Noticias, Eixo do Mal, Pedro Marques Lopes, ou Inês Castel-Branco. Anónimos e figuras mais conhecidas divertiram-se nesta que é já uma incontornável noite na cidade de Lisboa.


O já habitual momento em que no sitio do costume se dá lugar à dedicatória no Livro de Honra. Na foto o Eurodeputado Rui Tavares.

Momento em que Luis Carvalho, presidente do Lusitano Clube, oferecia a Rui Tavares o pin do clube que, agradecido, fez questão de colocar de imediato.

A actriz Inês Castel-Branco e Luis Carvalho.

sábado, 6 de Junho de 2009

A freguesia e os seus monumentos - O Arco de Jesus

Este arco está situado na Rua do Cais de Santarém, ao lado do número 66 e dá acesso à Rua de S. João da Praça. Encosta-se ao velho palácio que foi dos condes de Cauculim, com faixas dos Mascarenhas que aínda ostenta o seu escudo armado. É um documento vivo da Lisboa sarracena.
Das primitivas doze portas da cerca moura esta é a única que se manteve até aos nossos dias, embora alterada. Mas sabemos que esta era uma porta da cidade do tempo da cerca moura. Daí a sua classificação como Monumento Nacional, pelo pelo qual merecia melhor tratamento do que o que aquele que a foto documenta.
Supõe-se que esta passagem foi utilizada pelos Cruzados quando auxiliaram D. Afonso Henriques, por altura da tomada de Lisboa em 1147.
Após ter assumido várias denominações, tais como Porta do Mar (a S. João), Postigo Gil Eanes da Silva, Postigo do Conde de Linhares, adoptou a designação de Arco de Jesus, que se manteve inalterada desde 1588 provavelmente devido a um painel com a imagem do Menino Jesus que exibia na sua abóbada até 1627.
As portas da cidade antiga interrompem ainda hoje a linha de edifícios que constitui o Campo da Cebolas. Todo o conjunto materializa ainda a presença das antigas muralhas que ficavam à beira do porto. De referir que Alfama significava isso mesmo na Lisboa islâmica "à beira do porto".

Jorge Santos Silva

sexta-feira, 29 de Maio de 2009

Aguarelas de Teresa Lousa em exposição no Lusitano

A direcção do Lusitano Clube tem o prazer de os convidar a visitarem o espaço deste centenário clube para assistirem à exposição de aguarelas da pintora Teresa Lousa.
A oportunidade da visita estende-se inclusivé à possibilidade de aquisição de algumas obras da artista expostas na sede desta associação.

quinta-feira, 21 de Maio de 2009

Roda de Choro no Lusitano - Mais uma noite de festa

As terças-feiras o Lusitano Clube torna-se ponto obrigatório da noite lisboeta. É a noite da Roda de Choro ou mais intimamente a noite do Chorinho. Mas desenganem-se os que levados pelo nome suponham que esta é uma noite de tristezas e nostalgias. Músicas como "Carioquinha", "Assanhado" ou "André de Sapato Novo" fazem parte da bagagem obrigatória de qualquer roda, mas neste caso, aprimoradas pelas mãos destes autênticos virtuosos, torna irresistível o apelo à dança! Que o digam todos os que não resistiram ao apelo da musica da roda e vieram viver esta experiência que junta à sua volta todo o tipo de pessoas naquela que se tornou seguramente uma das mais divertidas noites da cidade.

Ao jeito do “para mais tarde recordar” o Lusitano inaugurou o seu Livro de Honra, aproveitando a visita de algumas caras conhecidas, em reportagem que abaixo se documenta. Como curiosidade diga-se que as assinaturas eram feitas na marquise do Lusitano, local normalmente para arrumos ou mera passagem, sinónimo de descontracção total e bem representativo do espírito do Clube de que, em cada visitante está um amigo.

Filipe Pontes, presidente da Junta de Freguesia da Sé

A actriz Ana Brito e Cunha

O actor Ricardo Trêpa

Nuno Gamboa, músico da Roda de Chouro

Alexandre Santos, músico da Roda de Chouro

Luis Carvalho, Presidente da direcção do Lusitano Clube

Sara Pinto Soares

Jorge Santos Silva

João David

Mário Patrocinio, Realizador e Produtor Executivo da Complexo Filme

Francisco Luis e Pedro Rações, sócio nº 12 do Lusitano Clube que divertidos nesta noite de festa, foram bem a prova de que o convivio inter-geracional é possivel e é saudável.

Ana Brito e Cunha e Ricardo Trêpa, divertidos na fila para as caipirinhas

Tierry Riou, proprietário do conhecido bar-restaurante Onda Jazz

Germano Borges, presidente da Assemblei Geral do Lusitano Clube, Filipe Pontes, Presidente da Junta de freguesia da Sé e Luis Carvalho, presidente da direcção do Lusitano Clube.

Um pormenor da festa da semana anterior em que da esquerda para a direita temos Sandra Cóias, Cláudia Vieira, Luís Carvalho e Sara Pinto Soares (foto cedida pelo sócio Bruno Dias).

segunda-feira, 18 de Maio de 2009

António Costa desceu Alfama, um bairro típico onde não há travões na língua

In Público (16/5/2009)Ana Henriques
(...)
Uma comitiva engravatada a atravessar as vielas do bairro é coisa que não impressiona as gentes de Alfama. Que o diga o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, que ontem ouviu de tudo um pouco ao descer das Portas do Sol até ao Largo do Chafariz de Dentro. Pretexto da visita: mostrar obras de reabilitação do casario paradas há anos e prometer o seu recomeço, com muitas críticas pelo meio aos antecessores. Resultado prático: ficou a saber que de promessas está Alfama cheia e que o bairro padece de vários problemas, seja a falta de passadeiras para peões junto ao Museu do Fado, seja a inexplicável secura do dito chafariz.
Fosse esta descida à cidade real uma tomada de pulso à cidade e não haveria motivo para regozijos de maior. A par das palmadinhas nos ombros, António Costa teve de ouvir descontentamentos vários. "O autocarro dos pobres tem os degraus muito altos e não consigo subir." A octogenária de xaile negro só pede um estrado que possa evitar mais mazelas nos corpos frágeis dos que são obrigados a recorrer ao serviço Lisboa Porta-a-Porta, por a reforma mal dar para a farmácia, quanto mais para táxis. De repente, muda de registo: "Veja lá se também não tem que levar com uma coisa nas costas..."
Fato-macaco enfarruscado e capacete de mota na mão, há um rapaz à espera que a idosa se cale para se fazer ouvir: "Moro num prédio a cair." O bairro atrás dele é um campo de guerrilha política, com cartazes postos pela câmara nas casas moribundas a acusar o PSD e a assembleia municipal de lhe bloquearem a acção. Apesar de não ter havido grande dinheiro para obras, não faltou para pôr propaganda em todas as esquinas. E ninguém na autarquia se descose sobre quanto custaram os cartazes ao erário público. Os sociais-democratas já garantiram que não entravarão o empréstimo de 120 milhões que permitirá retomar as obras que a autarquia deixou a meio em 2002 e 2003, ou mesmo antes. Fá-lo-ão é com todos os vagares, de modo a que o rival socialista não tenha obra para apresentar quando for a votos.
Quando deitou mãos a muitas destas empreitadas, há sete anos, o então presidente da câmara, Santana Lopes, substituiu-se em vários casos aos senhorios, a título coercivo. Os habitantes foram realojados a expensas do município, muitas vezes fora do bairro, que foi perdendo gente. "Tenho 69 anos e nunca vi Alfama tão deserta", atira uma mulher de casaco rosa. António Costa tenta unir a sua voz à dela, mas é tarde demais: o discurso de indignação que esboça já não cola com o quase ano e meio que leva à frente da cidade. Bem tenta explicar que as negociações do tal empréstimo com a banca, "duríssimas", consumiram mais de um ano. Mas o bairro continua a cair aos bocados, e os habitantes que restam acham pouco romântico ver as estrelas todas as noites em casa sem ser pela janela.
O vereador Sá Fernandes puxa dos galões: a limpeza das ruas melhorou desde que é da sua responsabilidade. "E quer que lhe dê uma medalha? Faz parte das suas obrigações!", responde-lhe, lesta, a comunista que dirige a Junta de Sto. Estêvão. Conhece bem muitas das caras com quem se cruza o homem rotundo e vermelhusco que guia a comitiva, não fosse ele o presidente da Junta de S. Miguel, habituado a ter de resolver os pequenos problemas do dia-a-dia da população. Junto à Travessa do Terreiro do Trigo surge-lhe pela frente um desses casos, uma mulher com problemas na casa onde mora. Diz que não há meio de o autarca lhe solucionar a questão. Fala num tom em que todos possam ouvir, que os segredos de Alfama nem sempre são em sussurro: "Ele quer é copos de vinho à noite na taberna!" A comitiva volta aos corredores limpos da câmara, onde só se vêem as estrelas pela janela. Os habitantes de Alfama, esses, prosseguem a sua vida como podem, que os santos populares estão quase aí.»

quarta-feira, 6 de Maio de 2009

Roda de Choro - Ás Terças no Lusitano Clube

RODA DE CHORO DE LISBOA . NOITE DE BAILE
O som inconfundível do Choro anda à solta! É a Roda de Choro de Lisboa que convida toda a gente para um pézinho de dança brejeiro.
Músicas como "Carioquinha", "Assanhado" ou "André de Sapato Novo" fazem parte da bagagem obrigatória de qualquer roda. Mas neste caso, aprimoradas pelas mãos destes autênticos virtuosos, tornam-se em ainda mais irresistíveis apelos à dança!
Se a música condiz com os bailes do Rio do início do séc XX, a indumentária da orquestra também é a rigor, "do sapato preto ao panamá branco", como nas fotos monocromáticas da época.
Mas atenção que o som não é a preto-e-branco! A Roda de Choro de Lisboa é exímia a colorir as imortais composições de Pixinguinha, Jacob do Bandolim ou Waldyr Azevedo com as mais garridas pinceladas, que tornam este quadro musical num caleidoscópio multicolor em que o scottish, a polca e a valsa se misturam com o ritmo nativo dos caboclos num coquetel explosivo e alegre!
De chorar por mais !
Ás terças-feiras a partir das 22:30h no Lusitano Clube

sábado, 28 de Junho de 2008

O que já fizemos

É com todo o orgulho que podemos dizer que esta Direcção, desde o dia em que tomou posse - 20 de Maio de 2008 - até hoje, resolveu os seguintes pontos:

- Repôs a linha telefónica PT, até então desactivada;

- Instalou pela primeira vez Internet bem como o sistema MEO/PT, o qual permite a visualização da Sportv;

- Elaborou um Plano de Actividades para o 2.º Semestre de 2008;

- Transmitiu alguns jogos do Europeu de Futebol 2008;

- Realizou limpezas profundas às Instalações e removeu todo o material obsoleto, partido e degradado enviando-o para a reciclagem da C.M.L;

- Realizou limpezas exteriores no telhado da marquise bem como no algeroz que estavam cheios de dejectos e peças de roupa. Evitou-se para já, futuras inundações;

- Adquiriu diverso material usado – em bom estado de conservação – para equipar o bar, bem como cadeiras e mesas para o salão;

- Expôs à Sra. Directora da Escola n.º 10 a situação do Salão Nobre no qual os seus alunos praticam ginástica, no sentido de agendar uma reunião com um representante do Ministério da Educação, da Junta de Freguesia da Sé e da Direcção deste Clube.

Esta reunião servirá para saber que comparticipação estas Entidades poderão oferecer para a colocação de um chão flutuante no nosso Salão.

- Identificou 9 obras prioritárias a realizar nos próximos tempos. Pediu 3 orçamentos para cada obra identificada.

- Realizou obras no tecto e paredes do Bar.

- Colocou uma ventax, para extracção de fumos.

- Adquiriu um ecrã gigante (tela);

- Obteve da Junta de Freguesia da Sé um subsídio de 750,00 € para a compra de material informático para a Secretaria e Tesouraria.

- Começou uma campanha para aderência de novos sócios;

- Colocação de cartazes exteriores, para identificação da zona, e deste espaço centenário;

- Colocação permanente da bandeira Nacional, bem como a do Lusitano Clube, no exterior das nossas Instalações.

- Fez um Seguro de Recheio e adicionou um de acidentes pessoais.

- Recebeu a grande artista internacional – Maria de Fátima Palha de Figueiredo (Fafá de Belém), tornando-se sócia correspondente.

- Conseguiu reunir uma equipa de voluntários que pontualmente nos ajudam nas limpezas e pequenas reparações.

- Fez um este blog, que ainda está em fase de construção http://www.lusitano-clube.blogspot.com/ para que todos tenham a oportunidade de nos conhecer

- Criou um e-mail para o qual os interessados poderão pedir informações, pedir o aluguer do Salão Nobre, enviar sugestões, etc… lusitanoclube@hotmail.com
- Passamos a realizar aulas de dança bem como ás terças feiras e num enorme sucesso a presença da Roda de Chouro
- Instalámos uma nova porta de correr que dá acesso ao salão.
- Estamos também no memento a obter orçamentos para a colocação de um ar-condicionado para o salão uma vez que, com a quantidade de pessoas que frequentam quer as aulas quer a Roda de Chouro, se torna indispensável.
-Adquirimos uma máquina de fazer gelo que se tornava indispensável para o bar.
-Adquirimos uma pequena máquina que servirá para destapar e trazer de novo à luz do dia os azulejos do hall de entrada e do salão

Sabemos que muito nos falta fazer, mas sem a sua ajuda é complicado realizar os objectivos que nos propusemos.

Contamos com o seu apoio!

Obrigado

terça-feira, 24 de Junho de 2008

O porquê deste blog

Por motivos técnicos, não conseguimos dar continuidade ao blog que tinha sido criado na antiga Direcção do LUSITANO CLUBE. Neste sentido, resolvemos criar um de novo, para que quem quiser acompanhe o dia-a-dia da 4ª Colectividade mais antiga da cidade de Lisboa.

Qualquer um poderá comentar este blog, mesmo não sendo registado no Blogger.

A ideia deste blog é dar a conhecer ao associado e ao visitante o que se vai fazer neste espaço centenário da zona velha de Lisboa.

Um blog que poderá ser um ponto de encontro virtual de todos aqueles que não podem ir ao LUSITANO CLUBE, com a frequência que desejariam.

Deixe-nos as suas sugestões, comentando os posts, ou enviando um mail para: lusitanoclube@hotmail.com

Esperamos por si!